Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Matilde e Bernardo...

...e a carta ao Pai Natal!

por C.C., em 23.12.19

unnamed-file-310.jpg

 

- Matilde?! Bernardo?! - grita a mãe do fundo das escadas!
- Sim mãe, o que foi? - responde Matilde!
- Onde está a carta que vocês escreveram ao Pai Natal?
- Mãe, colocamos a nossa carta no pinheiro!
Corria o ano de 2018, véspera de Natal e Sofia ainda não tinha comprado as prendas de natal para os filhos! Nesse ano, o primeiro depois do divórcio, tinha combinado com o ex-marido, comprar as prendas dos miúdos. Embora separados, mantinham uma boa relação em respeito aos miúdos e a todos os anos felizes que partilharam em conjunto. 
- Mãe, o pai já chegou! - atira Bernardo.
- Pronto, vou descer, meninos! Vocês portem-se bem e obedeçam à Joana!
Joana era a empregada de há muitos anos, que embora de folga se disponibilizou a tomar conta dos meninos enquanto a mãe ía com o pai fazer as últimas compras de Natal!
Do carro, o pai acenou aos filhos que estavam à janela! Assim que Sofia entrou, arrancou a todo o gáz!
Em casa os meninos, olham para a árvore de natal e apercebem-se que a mãe se tinha esquecido da carta para o Pai Natal!
- Joana, liga à minha mãe! A carta do Pai Natal ficou em casa! - atira Bernardo!
A empregada vai ao saco para tirar o telemóvel e apercebe-se que o deixou em casa!
- Meninos, esqueci-me do telemóvel em casa!
- E agora? Como é que o pai natal vai saber o que queremos? - grita Matilde.
- O Pai Natal fará magia! - atira Joana para os sossegar!
Bernardo e Matilde ficaram desconsolados e com os olhos marejados de lágrimas, obrigando assim Joana a inventar mil e um jogos para os entreter e distraír!
Os meninos escreveram esta carta em conjunto, ele com oito anos e ela com seis, ainda acreditavam no homem das barbas brancas!
Nisso Joana, lembrou-se:
- Meninos vou lá baixo colocar a vossa carta no marco do correio e volto já! Talvez ainda consigamos ir a tempo...
- E se não formos?
- O Pai Natal não se esquecerá de vocês, acreditem em mim!
Joana desce as escadas com a carta na mão iludindo assim as crianças!
No shopping, Sofia e Pedro, o pai das crianças, conversam enquanto bebericam um café!
- E então como estão as coisas com a Ana?  - pergunta Sofia!
Ana, era a nova namorada de Pedro!
Pedro e Sofia divorciaram-se devido à rotina que ambos levavam, ele homem de negócios, sempre a viajar pelo estrangeiro, ela bancária, ficava sozinha muitas vezes a tomar conta das crianças e não fosse a ajuda de Joana, teria entrado numa espiral depressiva! O stress do trabalho, o stress em casa, as ausências de Pedro, tudo junto ditaram o afastamento do casal e por consequência o divórcio!
Ana era a nova namorada de Pedro, este conheceu-a alguns meses após o divórcio e tudo parecia correr sobre rodas!
-Já não estamos juntos!
-Como assim? Vocês estavam a dar-se tão bem...
-Não tão bem assim Sofia! Temos feitios diferentes e depois a Ana é mais nova do que eu, não a consigo acompanhar!
-Não venhas com histórias...Sempre gostaste de noitadas!
-Mas não foi só isso, é que...
-A carta Pedro! - grita Sofia, interrompendo Pedro!
-Qual carta?
-A carta dos miúdos ao Pai Natal! Não a trouxe!
-Liga à Joana!
A conversa que fluía, foi assim interrompida pelo esquecimento da carta! Ainda que Sofia tenha tentado ligar a Joana, não obteve resposta.
- E agora? Como fazemos? Ela não atende!
- Não podemos ir a casa e voltar!
- E o que fazemos então?
- Compramos qualquer coisa! Eles sabem que o Pai Natal nem sempre pode dar o que pedem!
- Oh eles vão ficar tristes...
- Não temos outra hipótese Sofia!
Passaram a manhã nas compras de Natal, almoçaram pelo shopping e no regresso a casa, uma tempestade abate-se sobre a cidade!
- Já viste o que chove?
- Eles anunciaram uma depressão qualquer...
- O que estavas a dizer ao bocado Pedro, sobre a Ana? Afinal o que ditou o vosso afastamento?
- É complicado, foram muitos anos ao lado de alguém tão maduro! A Ana não conseguia dar-me a estabilidade emocional que alcancei ao teu lado...
- Pedro, chega! Não sei o que estás a querer dizer com isso, mas não vás mais longe!
- Precipitamos-nos!
- Pedro é véspera de Natal, hoje não vamos discutir decisões que foram tomadas de comum acordo!
- Tenho saudades tuas Sofia!
Sofia coloca o volume do rádio no máximo e vira o olhar para o exterior! Enquanto observa a chuva que cai, deixa cair uma lágrima sem que Pedro se aperceba! 
No fundo Sofia havia também ela tomado a decisáo do divórcio por achar que não fazia sentido  continuar um casamento em que ambos se encontravam quase sempre absorvidos pelo trabalho e pela rotina! Não iria ceder, nem voltar atrás, contudo também ela sentia saudades!
A chuva continuava a cair e nisso interrompem a música na rádio para dar conta de cheias nas zonas ribeirinhas, contudo conseguem chegar a casa sãos e salvos!
- Vou subir para dar um beijinho aos miúdos!
- Claro que sim, afinal é o teu primeiro Natal sem eles!
- Vai custar-me imenso Sofia!
- Para o ano passarás com eles!
Já em casa, Joana, a empregada, antes de sair, entrega a carta dos miúdos às escondidas a Sofia!
- Obrigado Joana! Um feliz Natal para ti e para os teus! - desejam os pais de Matilde e Bernardo, entregando-lhe a prenda de Natal que compraram para ela!
- Obrigado Sofia, obrigado Sr.Pedro, feliz Natal para vocês também!
Sofia e Pedro colocam as prendas em volta da árvore!
Os miúdos explicam que a mãe se tinha esquecido da carta e que Joana a terá metido no marco do correio! 
- O Pai Natal não se vai esquecer de vocês! Mas vocês sabem que nem sempre ele pode realizar os vossos desejos, não sabem?
- Sim mãe, nós sabemos!
Começa a trovejar e a caír uma chuva cada vez mais forte! 
Os pais de Pedro ligam-lhe para perguntar onde está! Numa curta conversa dizem-lhe que a ria galgou as margens e que hoje seria de todo impossível o regresso deste a casa!
-Sofia, não posso ir para casa! O rio galgou as margens!
-E agora?
- E agora?!
-Pronto, passas o Natal aqui connosco!
Os miúdos desatam numa gritaria de contentamento por perceberem que não passariam o Natal sem o Pai!
O resto da tarde correra em perfeita harmonia, o pai na brincadeira com os miúdos enquanto preparavam a mesa para a ceia, e a mãe a ultimar o jantar e os doces!  
Já sentados à mesa, à luz das velas, relembraram anos anteriores e a festa que faziam! Ainda que apenas os quatro, este dia era apenas deles, não tinham por tradição juntarem-se aos pais e sogros!
Findo o jantar Bernardo e Matilde brincavam alegres e cada vez mais desejosos por abrirem os presentes!
Sofia e Pedro olhavam-se de forma cada vez mais cúmplice enquanto arrumavam a louça e preparavam a mesa com as doçarias! E desta forma o tempo foi passando...
-Meninos, é meia noite!
-Podemos abrir os presentes?
-Claro...
A alegria era imensa, muitos sorrisos enquanto abriam cada presente!
- Não comprei nada para ti Pedro!
- Não tem mal, já estou feliz por estar aqui!
- Não fosse o mau tempo...
-Nada acontece por acaso!
Desviando a conversa:
-Meninos, e então o Pai Natal, trouxe o que pediram? - pergunta a mãe!
Os meninos em uníssono gritaram:
-Siiiiiimmmmmmmm...
- E então quais foram os presentes em que ele acertou?
Os meninos olharam-se e riram-se!
Sofia e Pedro recolheram-se na cozinha para tomar café e aproveitaram para, escondidos,espreitar a carta que Matilde e Bernardo escreveram ao Pai Natal!
A letras garrafais, apenas um pedido!
QUEREMOS QUE O PAI PASSE O NATAL CONNOSCO!
Sofia e Pedro, olham-se emocionados e sorriem, deixando o orgulho de lado, selam ali com um beijo toda a emoção que estavam a sentir, de resto este também era um momento bastante desejado por ambos!
Sem se aperceberem, os meninos espreitavam-nos pela frincha da porta e felizes, correm para os pais gritando de alegria!
- O pai e a mãe são outra vez namorados!
Os quatro abraçaram-se longamente, num momento de perfeita harmonia, em que nada fizeram para que acontecesse, mas que a magia do natal havia preparado para eles!
Hoje, um ano depois, Sofia e Pedro estão novamente casados, mas Matilde e Bernardo decidiram desta vez, não escrever a carta ao Pai Natal, pois o desejo para este ano chegou mais cedo que o previsto e chama-se João, o mano mais novo!
O Natal é isto, é amor, é família, é união...


Por isso, façam vocês também, a magia do natal acontecer!
Amem, abracem-se, perdoem, unam-se...
Feliz Natal caros seguidores!

publicado às 07:11


Mais sobre mim

foto do autor


Posts recentes


O Avesso...Facebook


Mensagens

Calendário

Agosto 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031